segunda-feira, 22 de abril de 2013

RESENHA: Eon - O Décimo Segundo Dragão




Sinopse:
“Eon tem doze anos de idade e treina há anos. O estudo intensivo de Magia de Dragão, baseado na astrologia da Ásia Oriental, envolve dois tipos de habilidade: trabalho com espadas e aptidão mágica. Tanto Eon quanto seu mestre esperam que em breve ele seja escolhido como Dragoneye — um aprendiz de um dos doze dragões de energia da boa fortuna.

Mas apesar de sua habilidade única com dragões de energias diversas — só Eon é capaz de enxergar mais de um dragão —, o menino guarda um segredo perigoso. Na verdade ele é Eona, uma menina de dezesseis anos que vem se fazendo passar por menino em busca da chance de se tornar Dragoneye. Mulheres são proibidas de usar Magia de Dragão e se alguém descobrir que ela vem se escondendo, a única sentença possível é a morte.
Quando seu segredo é ameaçado, a jovem e seus aliados são lançados a um destino imprevisível. Em meio a uma luta mortal pelo trono Imperial, Eon precisa encontrar a força e o poder interior para lutar contra aqueles que querem roubar sua magia... e sua vida.”
Resenha:
            O desejo de ler esse livro foi por muitas resenhas que eu li, além da capa e, claro, o enredo que já me prendeu.
            O livro conta sobre o Eon – narrador personagem -, um rapaz que treinou por quatro anos a magia de Dragão para se tornar um aprendiz de Dragoneye do Dragão Rato (um dos doze dragões de energia de boa fortuna). Porém, Eon é coxo, o que desperta repugnância em algumas pessoas, por ser sinal de má sorte e, para piorar ainda a história do rapaz, ele, na verdade, é Eona, uma garota.
            “Mulheres não tem lugar no mundo dos dragões. Acredita-se que elas tragam corrupção à arte e não tenham força física ou a nobreza de caráter necessária à comunhão com um dragão de energia.”
            Nesse mundo de fantasia da Alison Goodman, autora do livro, existe machismo, onde a mulher é vista como fraca. O que com passar dos capítulos vemos que não é o caso. Eona passou seus quatro anos escondendo seu lado feminino, então acaba acreditando que o poder masculino é melhor, assim preferindo ser Eon a Eona.
            Narrativa linda e descrição belíssima que o livro possui. A escritora descreve com tanta paciência cada local, fazendo imaginar com perfeição o lugar na qual a personagem se encontra. Goodman, aos poucos, conta sobre a politica, cultura e história do mundo que ela criou, assim tornando a leitura lenta e com reflexões, mas a narrativa me prendeu de inicio ao fim, não me fazendo cansar com esses detalhes lentos para que o leitor entenda o mundo criativo da Alison.
            É um romance YA, mas o amor não é apresentado entre um casal e, sim, pelo companheirismo, confiança, nacionalismo, lealdade, preconceito, traição e, principalmente a superação da nossa personagem principal. Amei o final e estou querendo ler o segundo livro, porém a quantidade de erros de revisão é deplorável. Sempre quando pensei que não tinha outro erro, então virava a página... Ohh, mas um erro para coleção!
            Quem gosta de fantasia com politica no meio e sem romance entre casal, eu recomento! Dou quatro estrelas de cinco para o livro!

6 comentários:

  1. Eu tenho esse livro e ainda não li :O
    Mas depois da sua resenha tão positiva, vou ler em breve, hein?! Valeu pela injeção de "ânimo"! \o/

    :*
    Mi
    Inteiramente Diva

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. YEEEEESSS!!!!!!!!!!
      Desculpe pela empolgação, mas é ótimo saber que sua resenha deu um pouco de ânimo para ler, além de ser um livro que adorei. (Procurei até outras obras dessa autora)
      Espero que goste da leitura!
      Beijos!

      Excluir
  2. Oi, Emanuelle!

    Muito boa sua resenha. Não é o meu tipo favorito de livro... Livros fantasia não me chamam muito a atenção, mas esse parece ser bacana :D

    Beijos,
    Andresa Vidal
    www.inbookshelf.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, Andressa!
      Ao contrário de você, sou louca por FANTASIA... para você ver (se pudesse --) maior parte dos meu livros são desse gênero, claro que toda pessoa tem um gênero que não seja de sua preferencia ( o que é meu caso), porém sempre gosto de dá uma chance e assim ver se não estou perdendo um bom livro.
      Beijos!

      Excluir
  3. Oi Emanuelle,
    Nunca tinha visto esse livro! Achei interessante o fato da protagonista se passar por um menino rs
    Gosto de fantasia, mas confesso que esse não me chamou muita atenção. Quem sabe um dia.
    Uma pena os erros de revisão. Essas coisas são chatas!
    Beijos!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Mitologia oriental e uma menina que passa por uma rapaz, me fez ter coragem de comprar o livro. rsrs
      Como você disse,os erros de revisão são horríveis, porque acabava ficando chateada por ser um pouco visível.
      Bjs!

      Excluir

Utopianos por e-mail